bootstrap modal



Foto: Anthony Martino, Unsplash

Saiba como escolher a pós-graduação mais adequada para você

Você terminou a graduação e deseja continuar buscando conhecimentos? Você sabia que fazer uma pós-graduação pode ser uma alternativa?

Porém, é preciso que você tome alguns cuidados antes de se inscrever para fazer um curso dessa natureza.

Há muitas opções de pós-graduação e constantemente surgem novidades. Por isso, é recomendável conhecer as ofertas para saber que curso se adequa melhor a seu perfil.

De forma geral, as pós-graduações se dividem em lato sensu e stricto sensu. O primeiro grupo é composto por cursos especialização e MBA (Master in Business Administration). O segundo, se organiza em programas de pós-graduação que podem contar apenas com mestrado ou oferecer também curso de doutorado.

As especializações se voltam para o mercado e para a prática profissional, promovendo a atualização e o aperfeiçoamento de profissionais de uma área específica, enquanto os MBAs visam preparar melhor profissionais de qualquer área do conhecimento para questões ligadas a gestão e administração.

Já os mestrados e os doutorados proporcionam conhecimentos específicos dentro de uma determinada área, exigem um domínio prévio maior sobre o campo a ser estudado e têm como principal objetivo formar pesquisadores e professores para atuar no Ensino Superior.

TEMPO DE CURSO E DISPONIBILIDADE DE DEDICAÇÃO

Atenção! Na hora de fazer a escolha, é importante relacionar o tempo de duração dos cursos e o nível de dedicação que exigem com a sua disponibilidade de tempo ou o grau de envolvimento que você está disposto a dedicar. Com isso em mente, antes de decidir qual curso fazer, vale a pena ainda refletir sobre qual é o melhor momento para cursá-lo.

Os cursos lato sensu são de, pelo menos, 360 horas, que é o mínimo exigido pelo MEC; tempo que não inclui estudo sem assistência docente, nem elaboração de monografia ou trabalho de conclusão. Essa duração pode aumentar ainda em função do projeto pedagógico, por isso, é recomendável verificar a carga horária do curso antes de iniciar a formação.

Os cursos stricto sensu são mais longos e o tempo depende do projeto pedagógico de cada instituição. Em média, os mestrados duram cerca de dois anos e os doutorados, quatro. A possibilidade de reduzir ou ampliar essa duração depende das regras de cada programa.

As atividades que mestrandos e doutorandos têm que realizar são semelhantes: cursar disciplinas, participar de grupos de pesquisa, desenvolver sua investigação, escrever a dissertação ou a tese, participar de eventos acadêmicos, redigir e publicar artigos, realizar estágio docente, entre outras. A diferença costuma ser o número de créditos destinado a cada uma dessas modalidades e o grau de profundidade da investigação.

As pós-graduações stricto sensu são recomendadas para profissionais que dispõem de muito tempo para se dedicar ao curso, principalmente devido à grande demanda de leituras e produção textual. Em algumas áreas, há também a necessidade de realizar experimentos que envolvem bastante tempo de trabalho em laboratório.

Os MBAs com mais destaque também requerem bastante experiência no mercado, pois têm como público-alvo principalmente profissionais que ocupam cargos de liderança dentro de empresas.

Se você tem pouca experiência profissional e pouco tempo para se dedicar à pós, é preferível começar por uma especialização; que também é ideal para aqueles que querem mudar o rumo de sua carreira.

Outra opção é recorrer a uma pós-graduação a distância, que tem a vantagem de ter horários flexíveis, permitindo que o aluno organize sua rotina de modo que não comprometa o resto de suas atividades.

AVALIAÇÃO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO

É possível se basear em vários critérios para avaliar uma pós-graduação. O status do curso no MEC (Ministério da Educação), a nota atribuída pela CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), a grade curricular, o corpo docente, o corpo discente, a reputação no mercado e a infraestrutura são aspectos importantes a serem tidos em conta.

Verifique a porcentagem de mestres e doutores no corpo docente. Quanto mais alta a titulação dos professores, melhor costuma ser a pós. No caso dos MBAs e dos mestrados profissionais, que são mais voltados para a prática, confira se há docentes com bastante experiência no mercado.

Observe o corpo docente dos cursos para saber se contam com profissionais voltados para seu campo de interesse. O Currículo Lattes é a referência ideal para verificar a trajetória dos professores e os temas que eles pesquisam, dominam e orientam.

Avalie quais universidades são autoridades na área específica que você quer estudar e verifique as grades curriculares dos cursos para ver se contemplam seus interesses e atendem a suas expectativas.

Vale a pena ainda dar uma olhada em quem são os alunos do curso. Pós-graduações de alto nível contam com processos seletivos rigorosos nos quais os interessados devem ser aprovados para poder se tornarem alunos. Procure se informar sobre os currículos de seus futuros colegas para saber se seria interessante tê-los em sua rede de contatos.

Confira a infraestrutura disponibilizada pelo curso. Algumas áreas dependem muito dela para desenvolver pesquisas; outras nem tanto. De qualquer forma, uma boa biblioteca, salas de estudo e computadores disponíveis aos alunos podem fazer diferença em todas as áreas.

RECONHECIMENTO E AVALIAÇÃO DOS CURSOS STRICTO SENSU

Apenas os programas reconhecidos pelo CNE (Conselho Nacional de Educação) do MEC têm autorização para emitir diplomas de mestrado e/ou doutorado com validade nacional. Para saber se o curso que você pretende fazer tem reconhecimento, acesse o site da CAPES.

Apenas os programas reconhecidos pelo CNE (Conselho Nacional de Educação) do MEC têm autorização para emitir diplomas de mestrado e/ou doutorado com validade nacional. Para saber se o curso que você pretende fazer tem reconhecimento, acesse o site da CAPES.

Além disso, os cursos são acompanhados anualmente pela CAPES, que divulga uma avaliação a cada quatro anos. Esta avaliação é uma forma de certificar a qualidade dos cursos de pós-graduação stricto sensu.

As notas dos programas podem variar de 1 a 7. Quando o programa oferece apenas mestrado, a nota máxima possível é 5. Notas 6 e 7 cabem apenas àqueles que oferecem mestrado e doutorado. A nota mínima para que o programa seja recomendado é 3. Quando a nota obtida é 1 ou 2, sua autorização de funcionamento é cancelada.

RECONHECIMENTO E AVALIAÇÃO DOS CURSOS LATU SENSU

As especializações e os MBAs independem de autorização, mas devem ser oferecidos por Instituições de Ensino Superior cadastradas no MEC. O credenciamento específico dos cursos é um diferencial de qualidade, pois atesta que 50% dos professores são mestres ou doutores e que os alunos realizam um projeto final individual para obter o certificado de especialista. Consulte as IES e as especializações cadastradas no MEC.

No caso das pós-graduações lato senso não credenciadas, uma boa referência sobre sua qualidade é sua reputação no mercado. Para se informar sobre isso, converse com profissionais da área, alunos e ex-alunos dos cursos. Isso vale também para os MBAs, cujo credenciamento junto à Anamba (Associação Nacional de MBA) é um diferencial.

A Anamba tem dois padrões de classificação: o global e o Brasil. O padrão global exige que o curso tenha 480 horas-aula, que os alunos tenham pelo menos três anos de experiência profissional e que 75% dos professores atuem no mercado de trabalho. Os cursos com padrão Brasil contam com 360 horas-aula, não cobram experiência profissional dos alunos e não exigem que os professores estejam atuando no mercado.

Você também pode se basear nas informações fornecidas pelo MEC para verificar a tradição das instituições que oferecem especialização e MBA. Se elas contarem com cursos de graduação, mestrado ou doutorado bem avaliados, é provável que a pós-graduação lato sensu mantenha o mesmo nível.

RECONHECIMENTO E AVALIAÇÃO DOS CURSOS A DISTÂNCIA

Nem todas as pós-graduações podem operar na modalidade a distância. No caso dos cursos stricto sensu, os únicos cursos que tem autorização para funcionar no Brasil são os Mestrados Profissionais para Qualificação de Professores da Rede Pública de Educação Básica.

A modalidade a distância é mais comum nas pós-graduações lato sensu. Qualquer IES pode oferecer esses cursos, desde que tenha credenciamento para educação a distância. Sabia quais são as instituições cadastras no MEC para essa modalidade.

Os cursos de pós-graduação lato senso a distância têm as mesmas exigências das modalidades presenciais. A diferença é que alunos e professores não precisam ter contato físico presencial e simultâneo, podendo estar em lugares diferentes e frequentar as aulas em tempos diversos. Apenas algumas atividades devem ocorrer presencialmente, como provas e defesas de monografia ou trabalhos de conclusão de curso.