bootstrap modal



Foto: Noe Araujo, Unsplash

No que consiste a carreira acadêmica?

No século passado, no Brasil, as funções do professor universitário consistiam na docência e em alguma atividade administrativa, não havia quase envolvimento com pesquisa. Para seguir a carreira docente nas universidades bastava ter uma graduação e ser reconhecido no meio social como uma pessoa idônea. Isso era possível porque o acesso ao ensino superior era restrito às classes mais favorecidas econômica e socialmente e, consequentemente, a quantidade de profissionais graduados era mínimo, ou seja, não havia concorrência.

Nos dias de hoje, a situação é muito diferente, existem muitos profissionais diplomados e, com a falta de oportunidades de emprego cada vez mais os estudantes prolongam a sua estada na academia cursando pós-graduação com bolsa de estudos. Também, com a escassez da oferta de empregos e com o avanço do desemprego em nosso país, muitos profissionais têm visto na pós-graduação uma oportunidade de se qualificar tendo uma bolsa de estudos e ainda ampliando a possibilidade de campo de trabalho como professor universitário. O envolvimento com a pesquisa é apaixonante e muitos acabam fazendo um concurso e seguindo a carreira acadêmica. Com a alta procura pela carreira, não basta apenas cursar a graduação, é preciso se qualificar cada vez mais investindo em cursos de pós-graduação.

A carreira acadêmica é constituída pelo atuar dos professores universitários que exercem atividades de pesquisa, ensino e extensão e muitas vezes, também assumem funções administrativas, tais como: coordenações de Cursos de graduação ou pós-graduação; representatividade em comissões, conselhos ou entidades classistas; coordenação de congressos, seminários e outros eventos científicos. Além disso são os responsáveis pela produção científica nas universidades, escrevendo livros e compondo os conselhos editoriais das revistas, livros e anais de congressos.

Portanto, para se inserir nesta carreira é preciso galgar passos; além de prestar concurso para concorrer as vagas nas universidades é preciso finalizar uma graduação, fazer uma especialização, um mestrado e um doutorado na área que deseja atuar. Além disso, é importante adquirir alguma experiência docente. Atuar em projetos de extensão ou como tutor ou se envolver em projetos de iniciação científica são importantes para quem deseja pleitear uma vaga numa universidade.


DICAS PARA QUEM DESEJA SEGUIR A CARREIRA ACADÊMICA

1) ESCOLHER A ÁREA: Existem diversas áreas para você optar – Área da Saúde: Medicina, Enfermagem, Fisioterapia, Odontologia; Radioterapia; Bioquímica; Farmacêutica, Psicologia. Fonoaudiologia Área das Ciências Exatas: Matemática, Física, Química, Engenharia Elétrica; Engenharia de Segurança e de controle; Engenharia Eletrônica; Engenharia Mecânica, Engenharia Civil; Engenharia de Petróleo; Engenharia Química; Engenharia de Alimentos; Engenharia Naval, Engenharia Aeronáutica; Engenharia Veterinária; Engenharia Agroindustrial; Geologia; Astronomia; Engenharia da Computação, Engenharia Mecatrônica; Topografia. Administração, Economia, Ciências Contábeis; Arqueologia, Arquivologia; Biblioteconomia. Informática, Designer gráfico. Áreas das ciências Biológicas: Biologia, Oceanografia, Oceanologia, Limnologia, Veterinária. Área das Ciências Humanas: Pedagogia; Educação Ambiental; Educação em Ciências; Educação Infantil; Educação de Jovens e Adultos; Educação Física; Licenciaturas (Letras Português, Inglês, Espanhol; Francês; Alemão; Italiano; Biologia, Matemática, Física; Química; História; Geografia; Artes Plásticas e Visuais); Direito; Filosofia, Sociologia. Turismo; Jornalismo; Comunicação Social; Marketing. Outras: Muitas profissões estão desaparecendo e, provavelmente, não existirão mais no futuro, porém, muitas outras estão surgindo, por exemplo: Gastronomia, Robótica; Designer Gráfico; Agroecologia; Polícia Ambiental etc... São tantas as opções, não? A escolha dependerá das suas preferências pelas matérias do Curso no qual deseja atuar. Portanto, conhecer a ementa e o quadro de disciplinas ofertadas nos cursos; conhecer as funções e a rotina dos profissionais, bem como, descobrir seus gostos e suas características é crucial. Conhecer a ementa e o quadro da disciplinas dos Cursos que lhe interessam, não é problema, basta fazer busca na Internet nas universidades que ofertam tais cursos e obter nas páginas dos cursos, em geral são disponibilizadas essas informações

2) DESCOBRIR SEUS GOSTOS E SUAS CARACTERÍSTICAS: Comece pela escolha de uma área. Por exemplo, se você gosta de Matemática, Física ou Química escolha a área das ciências exatas ou uma licenciatura nessas áreas. Importante também, é não esquecer que a carreira acadêmica requer o exercício da docência em qualquer uma das áreas. Após a escolha da área vá selecionando aquelas matérias de sua maior preferência. Por exemplo: se você gosta mais de Química as opções seriam: Engenharia Química; Engenharia de Alimentos; Licenciatura em Química; Bio-Química. Mas não esqueça que há outras variáveis a se analisar para definir entre essas alternativas.

3) CONHECER FUNÇÕES DO PROFISSIONAL: Conhecer as características e as funções que esse profissional exerce é importante, pois, mesmo você optando por ser professor universitário nessas áreas, você precisa ter conhecimento profundo da dinâmica dessa profissão para poder preparar adequadamente o profissional que estará formando. Por exemplo: Se você fizer Medicina e optar por ser professor na universidade que forma médicos, você terá que ser um exímio profissional e, além disso ter habilidades para ensinar. Após definir a área e o curso que deseja se matricular você precisa estabelecer objetivos claros para a sua vida. É isso que vai lhe permitir realizar o seu SONHO!

4) TER UM OBJETIVO CLARO: Você deve perseguir seu objetivo estabelecendo metas à serem cumpridas de curto, médio e longo prazo. Pois, até se tornar um profissional acadêmico existem vários passos à alcançar: terminar a graduação, fazer especialização, mestrado, doutorado e pós-doutorado. São muitos anos de dedicação aos estudos e portanto é necessário ir galgando os objetivos passo a passo.

5) ATUALIZAR-SE PERMANENTEMENTE: Isso vale tanto para agora que você é estudante quanto para toda a vida profissional. Já foi o tempo em que o diploma garantia o conhecimento para toda a vida. Seja curioso, procure se manter atualizado em tudo o que se relacione com o seu curso e a sua futura profissão, crie o hábito da leitura.

6) CRIAR O HÁBITO DA LEITURA: Todo o bom profissional precisa se manter atualizado com os avanços das pesquisas na área, descobrir novos métodos e processos que lhe ajudem a solucionar os problemas. Cultive o espírito da curiosidade.

7) ESTAR ATUALIZADO: Para ser um profissional acadêmico não basta fazer um curso específico de uma determinada área, é importante saber sobre outras áreas, como por exemplo, os idiomas, principalmente o Inglês, pois, a maioria das pesquisas de ponta são publicadas em revistas internacionais; curso de oratória e de produção textual ajudam no exercício profissional, notadamente na carreira acadêmica na qual é exigido do profissional a produção e publicação de artigos científicos.

8) CUIDAR DA SUA IMAGEM: Há muitos estudantes que não se preocupam em manter uma imagem positiva de pró-atividade e compromisso com sua carreira durante a graduação; esquecem que é desde a graduação que se deve investir na carreira, não só no que diz respeito aos estudos, mas, também, nas relações interpessoais. É na graduação que o acadêmico inicia a construir a sua história de vida profissional.

Após seguir todos esses passos você estará apto a iniciar na carreira acadêmica, sempre lembrando que nunca se está pronto é preciso investir na formação permanente.