bootstrap modal



Como manter o equilíbrio emocional na pós-graduação?

Ingressar na tão sonhada pós-graduação costuma ser bem difícil, não é mesmo? Em função disso, a primeira sensação que vem, quando finalmente conquistamos uma vaga no curso almejado, é a alegria por ter superado a concorrência.

Começam as aulas, o contato com novos colegas e o entusiasmo por continuar estudando e se qualificando. Tudo é maravilhoso!

Vêm as primeiras disciplinas, uma quantidade enorme de bibliografia para ler e sintetizar, a produção de artigos para publicar em revistas especializadas, os congressos para enviar trabalhos e participar.

Com tudo isso, o semestre passa e nem percebemos. O projeto que nos garantiu a entrada no curso fica lá, engavetado. São tantas as demandas que até esquecemos dele.

Mais um semestre finaliza. O final do ano chega. E a pesquisa? Depois de tantas leituras e aprofundamento teórico, muitos de nós nem sabem mais se é aquele projeto que desejam levar avante!

Se você for mestrando e estiver nessa situação, pode se deparar com sérios problemas, pois só tem mais um ano para realizar a pesquisa e escrever a dissertação. Não há tempo para grandes mudanças! Mesmo se for doutorando, é preciso avaliar se dá para começar algo novo ou se é melhor manter a pesquisa original.

Por que surgem essas dúvidas? Seriam provenientes da falta de clareza sobre o que queremos? Muitas vezes, entramos na pós-graduação sem saber o que desejamos investigar e acabamos escrevendo um projeto de pesquisa que nos dê mais chances de conquistar a vaga. Pensamos que depois será tranquilo mudar o projeto, mas não é tão simples.

A falta de clareza sobre os objetivos, somada ao tempo perdido no começo do curso e aos percalços que surgem no caminho, pode desencadear grande pressão e estresse. Com isso, muitos estudantes se desestruturam emocionalmente, desenvolvem quadros de ansiedade e depressão e têm que procurar ajuda médica.

Por isso, é importante que você saiba o que pretende com a pós-graduação. Esse é o primeiro passo para cursá-la com tranquilidade e prazer. Uma boa opção é alinhar seu projeto de pesquisa a seus objetivos de vida.

ALERTA PARA OS SINAIS DE ANSIEDADE E DEPRESSÃO

Os índices de pessoas com ansiedade e depressão cresceu nos últimos quinze anos. Embora estatísticas específicas que revelem esses índices ainda sejam incipientes, há evidências de que a quantidade de estudantes de pós-graduação que estão adoecendo e, até mesmo, tirando suas vidas vem aumentando.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2015, o Brasil ocupava a primeira posição no quesito ansiedade e a quinta no que diz respeito à depressão, perdendo apenas para Ucrânia, Austrália, Estônia e Estados Unidos.

O índice de pessoas com síndrome do pânico, bipolaridade e esquizofrenia também aumentou. A maioria desses transtornos se manifesta durante a adolescência, os últimos anos de faculdade e a pós-graduação.

O aumento dos casos de suicídio nas universidades também preocupa especialistas. Entre 2012 e 2017, cinco estudantes da Unifesp e da Universidade Federal do ABC (UFABC) cometeram suicídio. Outros 22, da Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR), tentaram tirar a própria vida.

Em 2017, um estudante da Universidade de São Paulo (USP) se suicidou. O mesmo ocorreu com um aluno do último ano do curso Engenharia da Universidade Federal do Rio Grande (Furg). No ano passado, uma estudante de pós-graduação da Universidade de Brasília cortou os pulsos.

Segundo dados do Ministério da Saúde, ocorreram suicídios em todos os estados brasileiros entre 2011 e 2016. As maiores incidências foram registradas em São Paulo, com 11.519 casos, Minas Gerais, com 6.864, Rio Grande do Sul, com 5.721, e Paraná, com 3.345. Na tabela abaixo, você encontra a taxa de mortalidade por suicídio durante esse período.


Fonte: 1º boletim epidemiológico de tentativas de óbitos por suicídio no Brasil – MS | Foto sob arte: Ian Keef, Unsplash

Especialistas alertam pais, professores e colegas para que fiquem atentos aos sinais que revelam ansiedade e depressão. Uma pesquisa realizada em 2013, na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), identificou sete sintomas desses males:


 Falta de ânimo para participar de atividades sociais, levando ao isolamento

Aumento da irritabilidade

Mudança no apetite

Diminuição da motivação

Dificuldade de concentração

Inabilidade com a pesquisa

Insônia ou sono não reparador

Precisamos de um esforço conjunto para ajudar esses estudantes que estão adoecendo por falta de apoio. Existem vários especialistas que podem apoiá-los, entre eles, o coach. Você sabia que o coach lança mão de várias estratégias para que você se blinde da ansiedade e do estresse?

O coach utiliza várias técnicas para ajudar você a se proteger dessas enfermidades: meditação, técnicas respiratórias, exercícios físicos, Emotional Freedom Techniques (EFT) e estabelecimento de âncoras da Programação Neuro Linguística (PNL).

A meditação e as técnicas respiratórias são muito utilizadas na medicina Chinesa e têm origem nas diversas religiões asiáticas. É comprovado cientificamente que elas acalmam o espírito e baixam a ansiedade.

Os exercícios físicos reduzem os índices de noradrenalina e aumentam a dopamina no sangue. Isso traz sensação de prazer e bem-estar, além de ajudar na concentração.

EFT é uma técnica de acupuntura com as mãos, baseada nos meridianos da acupuntura chinesa, que serve para criar janelas lights em torno dos núcleos traumáticos.

As âncoras da PNL são estímulos internos ou externos que servem para disparar estados emocionais e lhe proporcionar recursos internos imediatos.

Todas essas técnicas ajudam a manter o equilíbrio emocional. Por isso, é importante que os estudantes se apropriem delas para prevenir transtornos mentais e fazer uma pós-graduação com tranquilidade.

Quer saber mais sobre essas técnicas? Continue nos acompanhando e seguindo as publicações aqui do blog. Em breve vamos postar mais artigos sobre esses assuntos.

Com o objetivo de apoiar estudantes de pós-graduação, criamos o programa SOS Pós-Graduandos. Para fazer parte da nossa comunidade, solicite ingresso no grupo SOS Pós-Graduandos no Facebook.

No âmbito desse programa, lançamos recentemente a terceira edição do coaching em grupo Equilíbrio Emocional e Planejamento Estratégico. Clique no link para obter mais informações e realizar sua inscrição.